Informação CEDEAO

CEDEAO comemora dia internacional das mulheres: apela a um futuro de igualdade de género num mundo pós-covid

09 Mar, 2021

Abuja – Nigéria, 8 de março de 2021. A Comissão da CEDEAO juntou-se à comunidade internacional na observância do dia internacional da mulher. O dia 8 de março foi reservado pela comunidade internacional para refletir nas realizações das mulheres a nível mundial e as comemorar. Essa comemoração pela CEDEAO decorreu por videoconferência e contou com a participação de personalidades eminentes da Comissão da CEDEAO. Durante a comemoração, a Comissão da CEDEAO também reconheceu as funcionárias estatutárias e as Amazonas.

Na sua mensagem comemorativa e de solidariedade, a Senhora Finda Koroma, Vice-presidente da Comissão da CEDEAO, sublinhou a importância da comemoração. Disse que milhões de mulheres estavam na vanguarda da estratégia em curso para reconstruir as economias e garantir a justiça no mundo. “Temos todos os recursos de que precisamos em África. Precisamos é de pessoas determinadas que garantirão que cada cidadão beneficie do básico e de uma oportunidade para ultrapassar a sobrevivência e contribuir para as nossas economias e para a geração de riqueza.”

A Comissária para Assuntos Sociais e de Género da Comissão da CEDEAO, Senhora Fatima Jagne começou pelo histórico da sua formação académica até à experiência profissional, dizendo que as oportunidades que lhe foram dadas desde o nível básico até a sua função vigente ensinaram-lhe a importância da responsabilidade, da orçamentação, da tomada de decisão e da interação humana. A Senhora Fatima Jagne disse ter sempre sido fascinada com a escrita, o que veio a ser o segredo do seu sucesso e que acabou por influenciar todos os aspetos da sua vida. Concluiu dizendo que as palavras tornaram-lhe no que era e naquela altura cumpria-lhe encorajar incansávelmente as pessoas a utilizar as palavras adequadamente.

Ao falar no mesmo evento, a Senhora Halima Ahmed, Comissária para as Finanças da Comissão da CEDEAO expôs, numa perspetiva teórica, o contexto da sua própria caminhada como mulher dirigente na CEDEAO, partilhando algumas das suas experiências no decurso das três principais funções que ocupou na CEDEAO. De primeira Secretaria-geral do Parlamento da CEDEAO à Comissária para Assuntos Políticos, Paz e Segurança até ao atual cargo de Comissária para as Finanças, a Senhora Halima Ahmed tem encorajado as mulheres a visar cargos cimeiros. “Vocês, as Amazonas da Casa, podem ajudar a realizar isso. O que há de errado em ter uma mulher como próxima Presidente da Comissão da CEDEAO ou Presidente do Parlamento da CEDEAO? Porque temos a paridade de género na nomeação de Comissãrios/Funcionários Estatutários na Comissão da União Africana e não na CEDEAO?”

Ainda no mesmo evento, a Senhora Jacqueline Brou, esposa do Presidente da Comissão da CEDEAO e madrinha das Amazonas da CEDEAO disse que as Mulheres eram sempre discriminadas. Contudo, as suas ascensões aos cargos decisórios nas nossas sociedades vinham sendo um catalisador do progresso, da estabilidade, da paz e do desenvolvimento. Afirmou que naquele contexto, elas todas acolheram com satisfação a recente nomeação da Senhora Ngozi Okonjo-Iweala como primeira Diretora-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC) após uma sucessão de Diretores-gerais à frente dessa instituição mundial. Em jeito de conclusão, a Senhora Brou incentivou a um trabalho acrescido em prol da promoção de mais mulheres nos organismos nacionais e internacionais.

Também a comemoração comprendeu uma apresentação pelo Professor Jeremias Dias Furtado, Comissário para Recursos Humanos da Comissão da CEDEAO. O Professor Dias Furtado apresentou a panorâmica do pessoal feminino da CEDEAO em termos estatísticos. Garantiu que estavam a trabalhar arduamente em sanear a situação do desequilíbrio de género em todas as Instituições da CEDEAO.

Várias mensagens de solidariedade foram proferidas durante a comemoração pela senhora Amelie Sylviane Kone, Diretora dos Recursos Humanos, pela Senhora Natalie Bah, em representação da GIZ e pela Senhora Raheemat Momodou, do Fórum das Mulheres da Comissão da CEDEAO (ECWF).


Estados Membros